BRF Ingredients Expert | Gestão

Simone Mormello é gerente da área de gestão da BRF Ingredients. Responsável por inovações e melhorias em processos e produtos, ela nos conta mais sobre esse importante cargo dentro da companhia.

Publicado em 10/04/2019 – BRF Ingredients

 

Você pode explicar mais sobre a área de gestão, e qual seu papel como líder da área?

A área de Gestão existe na BRF Ingredients para gerar resultados através da
organização inteligente das pessoas e dos recursos disponíveis
. Gerar o resultado do negócio é nosso compromisso firmado com os acionistas, funcionários, comunidade, governos e com os clientes.

A área de Gestão modela a forma de atuação das diferentes partes do sistema, aplicando métodos, ferramentas adequadas e muito treinamento.
Precisamos garantir o alinhamento dos processos e das metas ao plano estratégico da empresa.

Temos que refletir a evolução do negócio no modelo de gestão, insistir
continuamente na execução e melhoria dos padrões dos processos funcionais e interfuncionais, incentivar a visão sistêmica dos colaboradores e focar no resultado. Faz parte do papel do profissional responsável pela Gestão manter o time alinhado e trabalhando com foco nos mesmos objetivos.

Atualmente o mundo é cheio de novidades, tem muita velocidade e mudanças, então temos o grande desafio de refletir e incorporar isso no gerenciamento de longo, médio e curto prazo.

 

Qual a importância de possuir uma equipe focada no andamento das demais áreas e na padronização dos processos? Como isso tudo funciona na prática?

Uma área focada na modelagem do sistema permite que o conhecimento dos
colaboradores fique acessível a todos. Buscamos trazer ao longo do tempo uma evolução contínua do negócio baseada no aprendizado e na troca de boas práticas.

Buscamos também garantir que todos os colaboradores estejam trabalhando para o mesmo objetivo. A padronização é ferramenta que registra e perpetua o conhecimento das equipes, refletindo a melhor maneira de rodar o sistema para gerar os resultados. Padrões atualizados, disponíveis, pessoas treinadas e capacitadas garantem a execução das rotinas e reduz o conflito entre as áreas.

Essa organização e conhecimento traz velocidade e agilidade na execução das tarefas e reduz ao longo do tempo as anomalias e os desperdícios. Como temos 21 fábricas e cerca de 500 funcionários, a área de Gestão atua como um hub, para receber e armazenar ordenadamente as informações dentro de uma lógica metodológica para posteriormente disponibilizá-las aos usuários e stakeholders.

É fundamental que os colaboradores mantenham as informações das diversas áreas da empresa integradas, evitando assim a necessidade de uma gestão por improvisos. O grande sucesso da padronização é todos saberem o que deve ser feito repetidamente em cada etapa para atingir os resultados do dia a dia.

 

Como empresa que investe na inovação e na tecnologia tanto em processos, como produtos, o que você destacaria dentro da gestão da BRF Ingredients como iniciativas inovadoras?

BRF Ingredients quando surgiu como área de negócio dentro da BRF sempre teve o diferencial de alta inovação. Inovação constante gera a necessidade de velocidade, flexibilidade, simplicidade na tomada de decisão para geração do resultado. A inovação em 2018 na BRF Ingredients representou 48% da receita operacional líquida.

Num cenário de incertezas e soluções a serem desenvolvidas, nosso desafio foi estruturar um modelo de negócios repetível e escalável que estabilizasse cada conquista.

Temos que girar muito rápido os ciclos de gerenciamento para colher os melhores frutos das versões que geramos da BRF Ingredients. Pessoas que encaram as mudanças na organização como um modo de obter vantagem competitiva e resultados diferenciados são grande fator de sucesso.

Reconhecer o potencial do trabalho em equipe e a necessidade de registrar isso nas novas normas, é uma maneira poderosa de melhoria que até hoje garante velocidade no atingimento dos nossos resultados.

“Padrões atualizados, disponíveis, pessoas treinadas e capacitadas garantem a execução das rotinas e reduz o conflito entre as áreas.” — Simone Mormello

 

Quais iniciativas ou processos você ajudou a implementar? Como funciona a aplicação desses sistemas e em quais situações é necessária uma intervenção da gestão para aplicar novas ideias?

Conduzimos nos últimos três anos quatro grandes temas dentro da Gestão para criação do negócio BRF Ingredients: Desdobramento de Metas, Padronização, Gerenciamento de Projetos e a Gestão do Conhecimento.

Eles funcionam sinergicamente e objetivam conduzir o trabalho dos colaboradores para os resultados de curto, médio e longo prazo. Sempre nos guiamos pelos fatos e dados gerados no sistema para solucionar os problemas e também nos fóruns de tomada de decisão.

Anualmente identificamos os gaps dos resultados para buscar novos
patamares de desempenho. Dedicamos grande parte do tempo ao planejamento, analisando problemas, processos e causas para elaborar planos de ação efetivos.

Revisamos os padrões elaborados em todos os processos para fazer com que a
melhoria contínua aconteça sistematicamente. Na inovação e aplicação de novas ideias, atuamos com o escritório de gerenciamento de projetos.

A missão do escritório de gerenciamento de projetos é fazer com que cada ideia validada pelo Comitê Interno de Inovação e Melhoria da BRF Ingredients seja planejada, executada, verificada e o resultado acordado com a BRF seja entregue.

Padronizamos um sistema de gestão de projetos robusto, que transforma a ideia em lucro. Este sistema é estruturado com base no Ciclo PDCA e nos processos descritos no PMBOK.

 

Quais são os maiores desafios desta área, e como você enxerga o mercado no futuro?

Um modelo de gestão em qualquer organização é um fator diferenciado de
sucesso. A gestão considera três fatores para o êxito nos resultados: o
conhecimento gerencial, o conhecimento técnico e a liderança.
 O conhecimento gerencial é dado pelos métodos e ferramentas e a grande revolução da gestão nas empresas não está nisso.

Atualmente métodos e ferramentas estão difundidos e acessíveis devido a tecnologia. O conhecimento técnico vem da formação específica dos colaboradores e temos acesso hoje ao mundo do conhecimento através da
internet.

A revolução também não está nisso. Já a liderança, essa sim é a verdadeira
revolução. Liderança com perfis e comportamentos que constroem um modelo de gestão para tornar as organizações melhores. Liderança que mantêm os padrões funcionando, garantindo estabilidade e compliance nos processos.

Que fomenta um clima organizacional que utiliza o melhor do potencial das equipes, reduzindo o desperdício intelectual, temporal e financeiro. A questão é que passamos longo tempo de nossas vidas no trabalho e não nos focamos em como torná-lo mais significativo e criativo.

Com isso o trabalho fica desinteressante e os modelos de gestão cansativos. Para fazer a verdadeira revolução da gestão nas empresas precisamos ter colaboradores que se preocupem com o todo, tenham uma visão sistêmica, semeando a melhor versão de mundo.

Gosto da abordagem do psicólogo organizacional Adam Grant que nos oferece estratégias simples para promover uma cultura de generosidade e ajuda mútua dentro das organizações.

Em seu estudo ele descobriu muitas evidências de que quanto mais as pessoas se ajudam, dividem conhecimento e dão orientação, melhor as organizações se saem: maior o lucro, satisfação dos clientes, maior a retenção de colaboradores e até custo mais baixo de operações (Adam Grant | Are you a giver or a taker?).

 

Fonte: BRF 

Medium: @socialbrfingredients

———————————————–

TREINAMENTOS E PALESTRAS:

Simone Mormello com toda sua experiência na área de alimentos, agora também faz parte da equipe I9 Consultoria e estará ministrando treinamentos na área de Boas Práticas de Fabricação (BPF) e NBR ISO 22000 – Segurança de Alimentos.

 

×
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram
Entre em contato conosco!