AGENDA 2030:

Qual o papel da sua empresa nesta iniciativa?

Escrito por Ana Maria Kalinke
Consultora e Especialista em Gestão Ambiental

 

Em setembro de 2015, na sede da ONU em Nova York, mais de 150 líderes mundiais se encontraram com o intuito de erradicar a pobreza e a fome no mundo, a partir dessa iniciativa, surgiram 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) (IMAGEM 1) e 169 metas foram criadas para este fim, esse conjunto de ações foi nomeada como “Agenda 2030”, marcando a data final para alcançar esses objetivos.

O projeto reconhece que para acabar com a pobreza se faz necessário a realização da conjunção de diretrizes socioeconômicas flexíveis e articuladoras que tende a potencializar o desenvolvimento e consequentemente o crescimento econômico, que irá impactar diretamente a uma gama de necessidades sociais, incluindo educação, principalmente em forma de mão de obra especializada, saúde, proteção social e consequentemente oportunidades de trabalho, ao mesmo tempo em que trabalha com as mudanças climáticas e proteção ambiental, reconhecendo portanto, que o desenvolvimento econômico deve estar atrelado ao crescimento do desenvolvimento social e ambiental.

Imagem 1 – FONTE: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/

 

Para a iniciativa privada, apesar de todos os objetivos estarem interconectados, três aspectos se destacam pelas suas características diretamente voltadas e influenciadoras dos índices qualitativos e quantitativos do setor de bens e serviços, sendo eles:

 

Objetivo 8 – Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.

 

– Objetivo 9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

 

– Objetivo 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis principalmente em forma de mão de obra especializada, saúde, proteção social e consequentemente oportunidades de trabalho, ao mesmo tempo em que trabalha com as mudanças climáticas e proteção ambiental, reconhecendo portanto, que o desenvolvimento econômico deve estar atrelado ao crescimento do desenvolvimento social e ambiental.

 

E neste cenário, cada vez mais exigente que faz com que empresários das pequenas, médias e grandes empresas tenham um papel fundamental no processo de desenvolvimento da Agenda, proporcionando uma maior abrangência Técnico-Científica e cultural, potencializando o desenvolvendo do trabalho ético, investindo em mitigação das variáveis indesejadas e com características nocivas, tornando o processo de elaboração, implementação e melhoramento dos objetivos propostos pela agenda 2030 mais próximos de se concretizarem.

E como a empresa pode chegar nestes objetivos? Investindo em uma produção limpa e consciente, condizentes com as normas de qualidade e meio ambiente, visando aumentar a produção, reutilizar matérias primas, desenvolver a logística reversa, diminuir os gastos com extrações e remediações, aumentando o PIB e gerando empregos com uma mão de obra mais especializada, afim de inserir no mercado de trabalho profissionais que tenham uma visão sustentável e inovadora de produção.

Neste contexto, empresas de consultoria, com profissionais especializados e que estejam atualizados frente a essas mudanças e normativas, são o diferencial para o empreendimento, a I9 Consultoria é exemplo disso, pois apresenta uma gama serviços de qualidade voltados para certificações que podem ser implementadas, com o intuito de gerar benefícios para as mesmas e para os consumidores, fazendo com que essas empresas assumam um novo patamar de serviços, onde é possível estimar e avaliar seus sistemas através de indicadores e com isso tomar as atitudes corretas frente as possíveis mudanças e diferentes contextos, preparando a empresa e fazendo dela algo positivo interna, externa e socialmente.

Para além, a crescente preocupação com o bem-estar mundial tem tomado espaço também na vida dos consumidores que a cada dia estão buscando mecanismos de aquisição de produtos e/ou serviços com estruturações mais conscientes e empresas que produzam de forma sustentável, aumentando os espaços para a criação desses processos sustentáveis, que poderão recair sobre o produto final em forma de uma melhor visibilidade da empresa frente ao mercado e seus consumidores.

Portanto, a Agenda 2030 pode ser uma boa ferramenta de divulgação e melhoria na eficiência do sistema, agregando valor ao produto final e gerando menos desperdícios. Deve-se pensar que no início, sair da zona de conforto e investir em melhorias e tecnologias sustentáveis pode ser trabalhoso, no entanto, os benefícios posteriores, principalmente relacionados a matéria prima, serão maiores e melhores para a população e consequentemente para a empresa, que depende destes recursos e consumidores.

Investir em qualidade e melhoria é fundamental para o crescimento das empresas, é preciso ter visão de futuro e entender que os recursos disponíveis são finitos, é necessário que essas preocupações sejam previstas e que as empresas se antecipem frente a esses problemas e utilizem as solução não apenas para o benefício ambiental, mas também para o desenvolvimento do próprio empreendimento. Com essas iniciativas, a promoção de uma boa qualidade de vida, com empregos, desenvolvimento social e ambiental seguirão de mãos dadas para erradicar a pobreza e desenvolver sistemas limpos e eficientes, afim de trazer a todos dignidade humana.

 

×
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
LinkedIn
Instagram
Entre em contato conosco!